Falta de planejamento no uso de tratores pode causar acidentes elétricos 

Em 2022, já foram registrados dois acidentes elétricos com máquinas agrícolas no Tocantins  

Com a chegada da estiagem, é comum que também se inicie os preparativos para a prevenção das queimadas. No Tocantins, além de integrar o Comitê do Fogo ao lado de diversas instituições, a Energisa alerta a comunidade rural para os cuidados no momento das roçagens, irrigação e limpeza das cercas e beira de estrada. Este ano, a empresa já registrou dois acidentes elétricos envolvendo máquinas agrícolas no Tocantins. 

Cerca de 90% da extensão da rede elétrica tocantinense está localizada na zona rural. Com isso, é importante reforçar a necessidade de planejamento na utilização de equipamentos agrícolas, terrestres ou aéreos, para se evitar acidentes com os cabos e postes. “Neste período, os trabalhadores rurais utilizam as roçadeiras, tanto no trator quanto de forma manual, para fazer os aceiros e a limpeza das cercas. Mas, caso não conheçam bem a região, é possível que os equipamentos se agarrem aos estais dos postes ou partir os fios de aterramento de cercas elétricas, provando acidentes”, explica a coordenadora de Saúde e Segurança da Energisa Tocantins, Luciana Teixeira. 

Outro cuidado importante é com a utilização de aeronaves para irrigação. “Não existe regulamentação para a instalação de esferas de sinalização nas redes rurais, tanto de média como de alta tensão. Por isso, é preciso que os pilotos façam um reconhecimento da região a fim de identificar as redes de energia existentes no percurso e, assim, evitar acidentes com colisão”, reforça a coordenadora. Luciana complementa que a regulamentação atual indica a sinalização apenas em travessias de rodovias e rios de grande porte. 

Queimadas 

Quando o assunto é segurança, todo cuidado é importante. Desde 2018, a Energisa Tocantins integra o Comitê do Fogo para a prevenção e combate a incêndios no estado que, além dos impactos diretos para a comunidade, como risco de segurança para os moradores e empobrecimento do solo, todo ano afetam também o fornecimento de energia para a população.   

“As queimadas próximas às redes elétricas afetam o fornecimento de energia. Mesmo que as chamas não encostem nos fios, o calor pode danificar as estruturas e causar curtos-circuitos, sendo necessário que nosso sistema de proteção interrompa o fornecimento de energia para garantir a segurança”, enfatiza a coordenadora.  

Ao identificar um foco de incêndio, avise o Corpo de Bombeiros (193) ou denuncie pela Linha Verde (0800 63 1155). Se for próximo à rede elétrica ou a uma subestação, avise também a Energisa pelo WhatsApp da Gisa (www.gisa.energisa.com.br) ou pelo 0800 721 3330. 

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

Quer acompanhar
todas as notícias
em primeira mão?

Entre em um de nossos
grupos de WhatsApp