Jornalista russa é presa por relatar ataque aéreo contra teatro em Mariupol

Profissional é acusada de divulgar informações falsas sobre o uso das Forças Armadas da Rússia; autoridades ucranianas relatam 300 mortes em ataque ao abrigo local

Rodapé Imagem Posts

A jornalista russa Maria Ponomarenko, do portal de notícias “RusNews”, foi presa após reportar o ataque aéreo russo contra o Teatro Drama, em Mariupol, cidade portuária da Ucrânia. Um comunicado divulgado pelo serviço de imprensa com tribunais de São Petersburgo, citado pela agência russa Sputnik, diz que “o tribunal distrital de Oktiabrski decidiu sobre a imposição da medida preventiva na forma de detenção a Maria Ponomarenko”.

A jornalista é acusada de divulgar informações falsas sobre o uso das Forças Armadas da Rússia. Ainda segundo o comunicado, Ponomarenko publicou a informação em seu canal no Telegram, foi presa em 24 de abril e permanecerá sob custódia até 22 de junho. No último dia 16 de março, o Ministério da Defesa russo declarou que as acusações de Kiev sobre ataque aéreo ao teatro de Mariupol não “correspondem à realidade”.

Saiba mais

Saiba mais

As autoridades ucranianas, por sua vez, denunciaram que o bombardeio, realizado em março, causou a morte de 300 dos 1.500 civis que se abrigavam no local. Imagens de satélite mostram que no lado de fora do teatro estava escrito crianças, para indicar que o local era abrigo exclusivo de civis.

Fonte: Jovem Pan

Rodapé Imagem Posts

Comentários estão fechados.