Brasil teve 10% das mortes oficiais por Covid-19 no mundo; entenda

[ad_1]

Nesta sexta-feira, OMS retirou status de emergência sanitária para a doença no mundo

ARTHUR SOUZA/PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDOProfissional realiza teste de Covid-19
Pandemia de Covid-19 terminou para a OMS, mas doença ainda é de risco

Desde o início da pandemia da Covid-19, quase 7 milhões de pessoas morreram por causa da doença no mundo, conforme os registros oficiais da Organização Mundial da Saúde (OMS). Do total, cerca de 10% das notificações vieram do Brasil. É como se a cada dez óbitos notificados no mundo, um acontecesse no Brasil. Nesta sexta-feira, 5, após três anos, a OMS declarou que a pandemia da Covid-19 não representa mais uma emergência de saúde pública de interesse internacional (PHEIC, na sigla em inglês). A agência, porém, alertou que a doença segue uma “ameaça à saúde global” e, só na última semana, fez uma vítima a cada três minutos. Em números absolutos, a OMS contabilizou 6.921.614 mortes pela doença até 3 de maio, quando atualizou o painel de dados pela última vez. Na última atualização do Ministério da Saúde, em 26 de abril, o Brasil acumulava 701.494 vítimas da doença. Os valores podem estar subnotificados. Cientistas estimam, por exemplo, que o total de mortes no mundo seja de ao menos 20 milhões. De acordo com os dados da OMS, o Brasil foi o segundo país que mais registrou mortes para a doença (sob a ótica de números absolutos). Em primeiro lugar estão os Estados Unidos, com 1.124 063 óbitos.

*Com informações do Estadão Conteúdo



[ad_2]

FONTE

Comentários estão fechados.