Com verbas de penas pecuniárias, Comarca de Peixe viabiliza publicação de alunos

[ad_1]

Verba de penas pecuniárias – valores pagos em dinheiro em caso de penas restritiva de direitos – ou decorrentes de acordo de não persecução penal e suspensão condicional do processo serviram para trazer poesia e verso a alunos do município de Peixe, na região Sul do Tocantins.

É que através de patrocínio do Poder Judiciário do Tocantins (PJTO),  por meio da Comarca de Peixe, e do Ministério Público do Tocantins (MPTO), o Colégio Estadual Dom Alano (CEDA) pode lançar a 1ª antologia, no mês de setembro.

Intitulada “Dos filhos de peixe”, a antologia traz  uma coletânea de poemas, poesias e minicontos de autoria dos estudantes, educandos e demais membros da equipe pedagógica. Os  textos foram produzidos desde o início da pandemia, durante o projeto de leitura e escrita idealizado pelas professoras Adelita Ribeiro e Geane Pereira (Gyza).

“O referido projeto interdisciplinar de Língua Portuguesa sobre Vida Eletiva recebeu o nome de Sociedade Escritora e teve como principal objetivo despertar o prazer pela leitura e escrita, possibilitando o desenvolvimento de competências que visem tornar nossos estudantes em cidadãos pensantes, capazes de ler, aprender, tomar decisões, romper a cultura da alienação”, ressaltou a professora Gyza. 

Para ela, o projeto, ao possibilitar a busca pelo conhecimento e o equilíbrio da razão x emoção, forma alunos leitores e produtores competentes de textos. 

“O projeto de leitura e escrita oferece os mecanismos e condições necessários ao desenvolvimento de habilidades da leitura e da escrita, ampliando assim o conhecimento e aumentando o repertório intelectual e cultural dos alunos”, afirmou Gyza.   

Já a professora Adelita Ribeiro destaca como a obra possibilitou aos alunos darem vazão aos sentimentos. “Almeja-se que eles sintam-se livres para expressar seus anseios, sonhos, ideias, inquietudes, descobertas e que acima de tudo aprendam a usar a escrita como ferramenta de cura e transformação”, frisa a professora Adelita Ribeiro, dimensionando o trabalho promovido pelo Colégio Estadual Dom Alano (CEDA) ao lançar a 1ª edição da antologia.

Apoio

De acordo com as professoras, o apoio do Judiciário foi fundamental para o projeto, principalmente, da  juíza Ana Paula Toríbio, titular da Comarca de Peixe, que incentivou os alunos ao aportar os recursos para a obra. 

“É fundamental que o processo de ensino e aprendizagem trabalhe em consonância com a leitura e a escrita de acordo com o interesse e contexto do discente. Acredito que pequenas ações podem impactar positivamente a vida das pessoas e para isso faz-se necessário apoiar, motivar e divulgar”, reforçou Antonino Gonçalves Ferreira, diretor do Colégio.

Sabe o que é verba pecuniária?

As prestações pecuniárias são valores pagos em dinheiro no caso de penas restritivas de direitos, transações penais e suspensão condicional de processos, quando é aplicada uma pena não privativa de liberdade ao acusado de um crime de menor potencial ofensivo, ou a partir de sentenças condenatórias.

[ad_2]

FONTE

Comentários estão fechados.