Corregedoria-Geral da Justiça do Tocantins terá sede própria em Palmas

[ad_1]

Prestes a completar 35 anos de história, o Poder Judiciário do Tocantins deu um importante passo em direção ao aprimoramento da estrutura física da Corregedoria-Geral da Justiça (CGJUS). Foi assinada, nesta quinta-feira (07/12), a escritura do terreno onde será construída a sede definitiva da CGJUS.

A construção da nova sede está prevista na Meta 13A do Plano de Gestão 2023-2025 da CGJUS, a fim de que o espaço físico da Corregedoria possa atender plenamente às funções a que se destina, a partir das diretrizes de acessibilidade e inclusão, de economicidade nas suas operações e de sustentabilidade. 

A escritura foi assinada pela presidente do Tribunal de Justiça, desembargadora Etelvina Maria Sampaio Felipe, que destacou a aquisição do terreno como uma grande conquista para o Poder Judiciário. “É uma vitória; estamos trabalhando pensando no futuro, estamos trabalhando para mais 35 anos”, disse. 

Também presente na assinatura da escritura, a vice-presidente do TJTO, desembargadora Ângela Prudente, lembrou a evolução da Corregedoria ao longo dos anos e reforçou a importância do órgão correicional para o Judiciário. “No início, a Corregedoria toda funcionava em apenas uma sala, ainda em Miracema. Quando veio para Palmas ficou em um prédio de compensado até construírem os prédios onde hoje funcionam as secretarias na Praça dos Girassóis. Naquela época, a Corregedoria dividia o espaço com o TCE e a Procuradoria. Então eu fico muito feliz com essa conquista”, afirmou.

O lote adquirido pelo Judiciário tem 1.800 m² e está localizado na Avenida Joaquim Teotonio Segurado/ ACSU-NE 10. Para a corregedora-geral da Justiça, desembargadora Maysa Vendramini Rosal, o novo espaço permitirá a construção de uma estrutura apropriada para as atividades do órgão, que hoje funciona em prédio alugado.  “A Corregedoria cresceu muito. Hoje somos mais de 130 servidores e é preciso ter um local adequado para o desenvolvimento dos trabalhos, que incluem o atendimento ao cidadão. A próxima fase agora é o projeto, para então darmos início às obras”, pontuou.

Também participaram da assinatura do documento a diretora geral do TJTO, Ana Carina Mendes Souto, o diretor administrativo, Ronilson Pereira da Silva, e o oficial cartorário do 1º Tabelionato de Notas de Palmas, Emanuel Acaiaba Reis de Sousa. 

[ad_2]

FONTE

Comentários estão fechados.