Em Tocantinópolis, empenho de servidores permite a realização de 100% das audiências previstas durante mutirão

[ad_1]

A fim de garantir e proteger os direitos essenciais à qualidade de vida das pessoas que buscam o Judiciário foi realizado entre os dias 16 de outubro a 15 de dezembro, um mutirão de audiências da Vara Cível de Tocantinópolis. A ação foi comandada pela juíza Cirlene Maria de Assis Santos Oliveira e contou com 128 audiências como previsto, inicialmente, abrangendo as mais diversas naturezas de ações como: guarda, família, interdição, infância e juventude e previdenciária.

Ao longo do mutirão, cada processo recebeu atenção especial, evidenciando o comprometimento em estabelecer justiça social. Todas as audiências designadas para o período foram realizadas, refletindo a capacidade organizacional e profissional dos servidores e servidoras, e empenho dos oficiais de justiça, proporcionando uma experiência jurídica eficaz.

A juíza Cirlene Maria de Assis Santos Oliveira contou que: “No coração desse evento, os servidores uniram suas forças, demonstrando um compromisso notável com a eficiência e a justiça. O mutirão foi uma resposta assertiva aos desafios enfrentados pela Comarca de Tocantinópolis, buscando acelerar o processo de audiências e garantir que a justiça fosse entregue de maneira rápida e efetiva.”

A magistrada também é titular da Vara Especializada no Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Araguaína, coordenadora Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Cevid), órgão permanente do Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins (TJTO) e, desde setembro, foi designada para, sem prejuízo de suas funções, auxiliar na Vara Cível da Comarca de Tocantinópolis.

O mutirão integra a política do Poder Judiciário do Tocantins (PJTO) de garantir julgamentos mais rápidos aos cidadãos e às cidadãs do Estado, com isso todos os processos estão conclusos para sentença.

[ad_2]

FONTE

Comentários estão fechados.