Mesmo sob críticas, Petrobras aumenta preço dos combustíveis

Após quase 100 dias mudanças, o Conselho de Administração da Petrobras aprovou, nesta quinta-feira, 16, um aumento do preço da gasolina e do diesel. A reunião que decidiu o reajuste aconteceu durante o feriado, em convocação de emergência, mesmo após críticas do presidente Jair Bolsonaro. Os valores devem ser anunciados nesta sexta-feira, 17.

Apesar de não estar sob a responsabilidade do conselho esse tipo de medida, o presidente do órgão, Márcio Weber, convocou a reunião para tentar dar um fim à crise que toma conta do assunto. O fato de, segundo a Petrobras, os preços estarem abaixo do mercado internacional fez com que o conselho tomasse a decisão.

Segundo a Associação Brasileira dos Importadores e Combustíveis (Abicom), a defasagem em relação ao combustível no mercado externo é de até 18% no diesel e de 14% na gasolina.

Com o impasse entre as demandas do governo e do Congresso, que querem os preços mais baixos, e do mercado, que insiste na política de preço de paridade de importação (PPI), o conselho apostou no aumento.

A maioria dos participantes afirmou que é da competência do conselho tomar esse tipo de decisão e que isso estaria no estatuto. Geralmente, valores de combustíveis passam por um comitê que tem como integrantes o presidente da companhia, José Mauro Coelho, e os diretores de Finanças e Comercialização e Logística, Rodrigo Araújo e Cláudio Mastella.

Críticas do presidente

Jair Bolsonaro voltou a criticar os aumentos concedidos pela Petrobras em live semanal, na quinta-feira, 16, e atacou novamente a estatal, seus diretores, acionistas minoritários e o reajuste no preço dos combustíveis que a empresa está prestes a anunciar.

“Espero que a Petrobras não queira aumentar o diesel e a gasolina nesses dias em que estamos negociando com o Parlamento, com tremenda boa vontade dos parlamentares”, disse o presidente, referindo-se ao corte de impostos sobre diesel e gasolina, que foi aprovado pelas duas Casas.

O mandatário do país leu uma notícia afirmando que a margem do lucro da Petrobras seria até seis vezes maior do que de petroleiras estrangeiras. Em seguida, aumentou o tom de voz: “A Petrobras está rachando de ganhar dinheiro. O diesel está lá em cima, em função de impostos e também em função do preço cobrado pela Petrobras, que está rachando de ganhar dinheiro”. (Metrópoles)

1 comentário
  1. […] A gasolina não sofria aumento há cerca de 100 dias, já o diesel há 36 dias. A decisão para aumentar ocorreu nesta quinta-feira, 17, após o Conselho de Administração da Pet… […]

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

Quer acompanhar
todas as notícias
em primeira mão?

Entre em um de nossos
grupos de WhatsApp