Mulher é presa por jogar água fervendo no marido e filho de três anos, no DF

[ad_1]

Aos policiais militares, a senhora alegou que arremessou o item em alta temperatura em legítima defesa após o rapaz tentar agredi-la; criança foi atingida por estar no colo do seu companheiro

Tânia Rego/Agência Brasil Polícia Civil segue investigando o caso
Polícia Civil realizou a prisão de uma mulher que arremessou água fervendo no seu marido e no filho de três anos de idade

A Polícia Civil do Distrito Federal realizou a prisão de uma mulher de 45 anos de idade por ter jogado água fervendo em seu marido, e no filho de três anos de idade, na cidade de Brazlândia, no Distrito Federal. Segundo o informações obtidas pela equipe de reportagem da Jovem Pan, a Polícia Civil apura os crimes de injúria, ameaça, lesão corporal e violência doméstica. O episódio ocorreu entre as 3h30 da madrugada de domingo, 7, e 5h da madrugada. Assim que o pai e o filho deram entrada e foram atendidos no pronto-socorro do Hospital Regional de Brazlândia (HRBz), na madrugada do último domingo, 7, a Polícia Militar do Distrito Federal foi acionadas. Segundo explicação da detida, o item em alta temperatura – que preparava para fazer um café – foi arremessado contra o rapaz já que seu companheiro tentou agredi-la. Em reação, a mulher jogou a água fervendo que também acertou o filho de três anos de idade, já que a criança se encontrava no colo do homem. Tanto o rapaz quanto a criança tiveram queimaduras de segundo grau e foram transferidos para o Hospital Regional da Asa Norte (Hran). Não há informações sobre o atual estado de saúde das vítimas. Assim que os policiais chegaram, a mulher foi encaminhada para a 18ª Delegacia de Polícia (Brazlândia) e alegou que não teve a intenção de machucar seu filho. Por ter uma criança envolvidas na ocorrência, há a imposição de sigilo da identidade imposto pelo Estatuto da Criança e Adolescente (ECA), pela Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990.



[ad_2]

FONTE

Comentários estão fechados.