O TJTO adere à campanha de “21 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher”


O Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins (TJTO) adere à campanha de “21 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher”, que teve início no dia 20 de novembro, o Dia da Consciência Negra, em especial por mulheres negras serem as principais vítimas de violência sexual e feminicídios no Brasil. A campanha é promovida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), e este ano tem o objetivo de trazer as reflexões sobre os diversos cenários da violência de gênero sofrida por meninas e mulheres, e contextualizar suas vulnerabilidades. 

O movimento de criação do CNJ busca conscientizar e sensibilizar a sociedade para o tema, principalmente no Judiciário, e teve inspiração na ação “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a mulher”, nascida em 1991 e intitulada “As Mariposas”, que homenageia as irmãs Pátria, Minerva e Maria Teresa, assassinadas após serem submetidas às mais terríveis situações de violência e tortura, sendo silenciadas em 25 de novembro de 1960 pelo governo ditatorial de Rafael Trujillo, na República Dominicana.

A campanha representa um marco para o CNJ no que diz respeito ao aprofundamento das políticas de combate à violência de gênero, feminicídio e outras formas de agressão no campo judiciário. A cor laranja tomou conta da fachada do edifício-sede da Corte Regional de Brasília, e o Conselho se une ao Supremo Tribunal Federal (STF), com a campanha desenvolvida por eles, denominada “Cartoons Contra a Violência”, que objetiva visibilizar as artes de dezenas de cartoonistas talentosas em diversos meios de comunicação.

   

 



FONTE

Comentários estão fechados.

Quer acompanhar
todas as notícias
em primeira mão?

Entre em um de nossos
grupos de WhatsApp