Polícia Civil do Tocantins cumpre mandados de prisão, busca e apreensão da Operação IL Padrino deflagrada pela PC-DF

[ad_1]

As pessoas presas eram usadas como “laranjas” de uma organização criminosa do DF que lavava dinheiro no Tocantins.

Foto: Divulgação/DICOM SSP TO

Foto: Divulgação/DICOM SSP TO

Em apoio à Operação IL Padrino, deflagrada pela Polícia Civil do Distrito Federal (PC-DF), a Polícia Civil do Tocantins (PC-TO) cumpriu nos dois últimos dias, 4 e 5, mandados de prisão e de busca e apreensão, em Palmas. Nesta última quinta-feira, 4, foi cumprido um mandado de prisão e cinco mandados de busca e apreensão. Já na manhã de hoje, 5, a PC-TO conseguiu cumprir mais um mandado de prisão referente à operação, que ainda estava em aberto.

A operação é resultado de investigação que apura tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e organização criminosa no Distrito Federal. O principal investigado, conhecido como Padrinho, é uma das maiores lideranças de facções criminosas da unidade federativa.

O grupo criminoso, que atua em vários estados brasileiros, chegou ao Tocantins por meio de pessoas usadas como “laranjas”, que lavaram cerca de R$ 3 milhões em uma empresa fictícia de assessoria administrativa, localizada em Palmas.

No Tocantins, as ordens judiciais foram cumpridas por meio das equipes da Diretoria de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (DRACCO), Divisão Especializada de Repressão à Corrupção (DECOR) e Divisão Especializada de Repressão a Crimes contra a Ordem Tributária (DRCOT).



[ad_2]

FONTE

Comentários estão fechados.