Polícia Militar divulga resultado da Operação Força Total – Polícias Militares a serviço do Brasil


Ao todo, 600 militares participaram da megaoperação em todo o Estado.

Foto: Divulgação/11º BPM

Foto: Divulgação/11º BPM

Na terça-feira, 7, a Polícia Militar do Estado do Tocantins divulgou os dados de sua atuação na 1ª edição da Operação Força Total, onde as Polícias Militares dos 26 estados e do Distrito Federal realizaram uma grande atuação em todo território nacional com o objetivo de combater a criminalidade.

Ao todo, a PMTO empregou 600 policiais e 200 viaturas durante a Operação. Entre às 7h e às 19h, os militares tocantinenses abordaram 1.782 pessoas, 981 carros e 954 motos. Efetuaram quatro prisões em flagrante, lavraram oito Termos Circunstanciados de ocorrência (TCO), conduziram dez pessoas, apreenderam dois adolescentes e cumpriram seis mandados de prisão. Os militares ainda autuaram 119 veículos e apreenderam 22.

VESTIBULAR UNITINS

Na esteira das comemorações pelos 30 anos de criação do Conselho Nacional dos Comandantes-Gerais das Polícias Militares – CNCG-PM, a 1ª edição da Operação Força Total – Polícias Militares a serviço do Brasil, consistiu na atuação sistematizada e integrada de todas as corporações na execução de ações de prevenção qualificada contra o crime com o propósito de ampliar a sensação de segurança da população.

Para o Comandante-Geral da PMTO, o Coronel QOPM Márcio Antônio Barbosa, a Operação Força Total se constituiu em um grande sucesso. “Ao recebermos as diretrizes da Operação, prontamente nos disponibilizamos para atender. Convocamos nossos comandantes e nos preparamos. Os números obtidos demonstram que fomos exitosos. Ao apresentarmos esses dados, a mensagem que queremos passar para a sociedade tocantinense é que nossos policiais estão sempre prontos para agir em prol da população”, afirmou o Comandante.

Policiais Militares do Estado do Tocantins durante a Operação Força Total. – PMTO





FONTE

Comentários estão fechados.

Quer acompanhar
todas as notícias
em primeira mão?

Entre em um de nossos
grupos de WhatsApp