Polícia prende sócias de clínica de estética suspeitas de torturar e roubar funcionária no RJ

[ad_1]

Segundo os policiais, as investigadas entraram no apartamento da mulher, amarraram os braços, pernas, agrediram e cortaram o cabelo da vítima

Divulgação/Polícia Civil do Rio de JaneiroPolícia Civil do RJ prende duas sócias que torturaram funcionária
Caso é investigado pela 7ª DP (Santa Teresa)

Duas sócias de uma clínica de estética foram presas suspeitas de torturar e roubar uma funcionária, nesta quarta-feira, 10, no Rio de Janeiro. Uma das suspeitas foi detida no Aeroporto Santos Dumont. Segundo a Polícia Civil, ela tentava embarcar para Minas Gerais. As mulheres foram presas em flagrantes por policiais da 7ª DP (Santa Teresa). Os nomes das investigadas e da vítima não foram revelados. De acordo com os agentes, a vítima relatou que estava em seu apartamento quando as mulheres chegaram. As duas alegaram que estavam sendo roubadas e começaram a discutir com a funcionária. Segundo a polícia, elas entraram no imóvel, amarraram os braços, pernas, agrediram e cortaram o cabelo da vítima. Além disso, as suspeitas provocaram queimaduras na funcionária com um aparelho chamado “jato de plasma”, de acordo com a corporação. Em seguida, as duas levaram relógio, cordões, cartões bancários e outros objetos da vítima.

Segundo a polícia, os agentes realizaram diligências e prenderam uma das suspeitas na própria clínica de estética. Na sequência, os policiais foram até o Aeroporto Santos Dumont, onde localizaram a segunda mulher envolvida no crime. Com ela, os policiais encontraram os objetos roubados da vítima. Segundo a corporação, as duas confessaram o crime na delegacia e foram autuadas em flagrante por roubo e tortura.



[ad_2]

FONTE

Comentários estão fechados.