Prefeitura de São Paulo quer esterilizar capivaras do Rio Pinheiros


Pedido feito pela Secretaria do Verde e do Meio Ambiente visa controlar número de animais que vivem na região; espécie pode transmitir doenças para os seres humanos

TIAGO QUEIROZ/ ESTADÃO CONTEÚDOCapivara
A capivara é o maior roedor do mundo, podendo ser agressiva caso sejam ameaçadas

A Prefeitura de São Paulo estuda castrar as capivaras que ficam às margens do Rio Pinheiros. O pedido foi feito pela Secretaria do Verde e do Meio Ambiente para controlar o número de animais que vivem na região. Ainda segundo a pasta, há mais de 100 animais que vivem no local. As capivaras são os maiores roedores do mundo, possuindo dentes igualmente grandes e que podem ser perigosos quando elas estão assustadas ou tentando se defender. Por necessitarem de uma vida ao ar livre, em contato com água e plantas, elas podem se tornar transmissoras do carrapato estrela, transmissor de doença que pode matar caso não seja tratada precocemente. As capivaras ainda têm outras condições como raiva e leptospirose, além de outras doenças fúngicas, que oferecem riscos aos seres humanos. A medida oferecida pela prefeitura de São Paulo também depende de outros órgãos.

*Com informações do repórter Misael Mainetti





FONTE

Comentários estão fechados.

Quer acompanhar
todas as notícias
em primeira mão?

Entre em um de nossos
grupos de WhatsApp