Servidores do Poder Judiciário do Tocantins participam de evento do Núcelo de Atendimento Pisicossocial do TJSP

[ad_1]

O Poder Judiciário do Tocantins, por meio do Núcleo de Acolhimento e Acompanhamento Psicossocial (NAPsi), marcou presença no aniversário de 28 anos do Núcleo de Atendimento Psicossocial (Nuapsi), do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP).

O evento aconteceu na última quinta-feira 11/5, na capital paulista, durante a inauguração da nova sede do Núcleo, na Escola da Magistratura Paulista (EPM). Representando o Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO), estiveram presentes: a assistente social, Silvaneide Maria Tavares e os psicólogos Bárbara Camargo e Tássio de Oliveira Soares.

Presidente da Coordenadoria do Serviço Psicossocial Clínico do TJSP, a desembargadora Maria Cristina Zucchi, destacou a autonomia do setor para a realização de um trabalho integrado aos demais segmentos do judiciário. “O Nuapsi tem atuado ao lado de todos os demais órgãos do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, tendo sua própria regulamentação, suas normativas éticas e de serviço. Isso é muito importante, pois faz toda a diferença na prestação de serviços no âmbito da saúde mental, atuando com autonomia, independência e responsabilidade”.

O desembargador Antônio Carlos Munhoz Soares, membro fundador do Nuapsi, ressaltou que a implementação do órgão no judiciário paulista, há 28 anos, foi movida pela “necessidade de colocar à disposição de servidores, uma escuta qualificada, a partir de uma procura espontânea, e principalmente resguardada pela privacidade e sigilo profissional”.

Já a coordenadora do Nuapsi, a assistente social Anna Paula Andrade de Moraes Lopes, fez uma retrospectiva, destacando que, ao longo dos anos, o Serviço de Atendimento Psicossocial, se mantém firme no propósito de “oferecer um espaço clínico de acolhimento através de um atendimento de excelência,  cuidadoso, sigiloso e principalmente atento às demandas de sofrimento psicossocial das pessoas atendidas”.

Psicóloga do Núcleo de Acolhimento e Acompanhamento Psicossocial (NAPsi), do TJTO, Bárbara Camargo lembra que as ações do Núcleo de Atendimento Psicossocial (Nuapsi), do TJSP, são referência para a estrutura do setor no judiciário tocantinense. “Tivemos apoio incondicional do TJSP para a fundação do NAPsi/TJTO no ano de 2020, em meio à pandemia da COVID-19. E essa interlocução com os tribunais estaduais é fundamental para o aprimoramento de projetos e programas em saúde mental aqui no Tocantins.

Saúde mental
De acordo com o artigo primeiro da Resolução nº 207/2015 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Política de Atenção Integral à Saúde no Poder Judiciário determina a implementação, em caráter permanente, a criação de programas, projetos e ações institucionais voltados à promoção e à preservação da saúde física e mental de magistrados e servidores.

[ad_2]

FONTE

Comentários estão fechados.