TJTO divulga resultado de pesquisa para ajudar a definir novo personagem virtual de acessibilidade

[ad_1]

Cor parda, cabelos ondulados, idade entre 26 a 40 anos, corpo feminino. E estes foram os nomes mais votados – Ana, Vitória e Maria, respectivamente.  Essas características que vão auxiliar a criação do novo personagem virtual – guia de navegação acessível do site do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO) – e que foram escolhidas através de uma pesquisa on-line realizada pelo Centro de Comunicação Social do Tribunal de Justiça do Tocantins (Cecom), divulgada nesta sexta-feira (23/2).

Durante uma semana, servidores (as) e a sociedade em geral puderam escolher como gostariam que fosse o perfil do novo avatar (personagem virtual do site). Foram 128 respostas, onde 75,8% do público optaram pelo tipo corporal feminino. Já o nome Ana – um dos três mais comuns no Tocantins, segundo o IBGE – ganhou 41 votos e, com 65,6%, a cor da pele mais votada foi a parda e o cabelo ondulado (62 votos).

Além disso, os votantes esperam que a Ana tenha roupas com cores neutras e toques vibrantes para acessibilidade e que, nas campanhas publicitárias do Poder Judiciário apareça em contexto do dia a dia, aproximando a justiça da realidade dos cidadãos e das cidadãs.

O novo personagem surge com a aquisição de um novo software: o Rybená, ferramenta que vai permitir a pessoas com deficiência auditiva e visual um sistema mais completo e acessível para auxiliar na navegação pelo portal, o www.tjto.jus.br. Além das funções básicas de tradução em libras, a nova ferramenta oferecerá funcionalidades como a leitura para cegos, reproduzida em áudio.

Com o Rybená, o Judiciário tocantinense expande as possibilidades de abordagem e inovação tecnológica. A Ana vai substituir o Ícaro-personagem virtual da ferramenta VLibras, que até então está em funcionamento no portal do TJTO e  traduz o conteúdo para a linguagem de sinais.

Software Rybená
O software Rybená é um conjunto de ferramentas focado na acessibilidade e tradução de conteúdos de sites para pessoas com deficiência auditiva ou visual. Nele estão presentes diversas funções que permitem o acesso fácil e navegação simplificada, como recursos de libras e a sonorização automática de textos em português, inglês e espanhol. Além disso, recursos extras de leitura como contraste de cores, destaque de links, alteração do tipo de fonte, tamanho ou espaçamento, guia de leitura e contraste de cores.

Esse conjunto reforça não só o compromisso do Poder Judiciário com a inclusão, mas também a importância de termos ambientes adaptados para atender todos os tipos de público, tanto no âmbito virtual, quanto em qualquer outra área social.

 

[ad_2]

FONTE

Comentários estão fechados.