“A gente não pode seguir com essa ideia de que a internet é um lugar livre”, alerta CEO da Agência Lupa em palestra no TJTO

[ad_1]

Ao encerrar o 1º Encontro de Assessoria de Comunicação “Assessoria 5.0 – desafio e novas ideias”, a jornalista Natália Leal fez um alerta acerca do cenário de terra livre que impera na internet atualmente. 

“Quem controla as plataformas tem um interesse econômico puro”, revelou a jornalista, que também é a CEO da Agência Lupa, em palestra no auditório do Tribunal de Justiça Tocantins (TJTO), na noite da última terça-feira (24/10), com o tema “Fact-checking e as Assessorias de Imprensa, o que esperar para o futuro”. 

Para a Natália, não se pode falar qualquer coisa porque, segundo ela, é uma das causas de haver um debate público tão pobre e tão sem qualidade hoje em dia. Para ela, as plataformas precisam ser responsabilizadas de acordo com a lei do país em que atuam.

PL das fake news

Natália, no entanto, não concorda com a ideia de que uma lei ou um PL das fake news, como está em discussão no Brasil, vá resolver. “No dia 1º, depois da aprovação desse PL, o número de checadores, o número de jornalistas, o percentual de confiança na mídia não altera em nada”, frisou.

Para a CEO da Agência Lupa, esse caminho não é a solução. “Não vai ser aprovando uma lei que a gente vai chegar a algum lugar, mas é um caminho para se ter algum tipo de responsabilização que nos ajude a lidar com esse tipo de problema”, ressaltou.

O evento, que teve como objetivo de promover um momento de reflexão e aprendizado sobre a comunicação em assessorias, com palestras, conversas e pitch, foi uma realização do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Tocantins (Sindjor) e Precisa Clipping, em parceria com o Tribunal de Justiça do Tocantins, o Ministério Público do Tocantins, o Tribunal de Contas de Estado do Tocantins, além da Prefeitura de Palmas e da Defensoria Pública do Tocantins (DPE-TO). 

Sextou

E coube a cada representante dessas instituições apresentar os trabalhos que estão sendo desenvolvidos com foco não só no público externo como também no interno. 

Uma dessas inovações foi apresentada pela assessora de imprensa do TJTO, Glês Nascimento, que deu detalhes do programa “Sextou”, iniciado ainda em 2019 e que atualmente é case de sucesso no Instagram, com uma linguagem leve e descontraída.

O “Sextou” é um informativo digital que converge jornalismo e redes sociais e que é exibido semanalmente – toda sexta-feira – nos stories do perfil do Instagram do TJTO. O produto foi criado pelo Centro de Comunicação do Tribunal de Justiça com o objetivo de dialogar com o público externo, em especial com os mais jovens. 

Inédito no Tocantins, o “Sextou” utiliza o formato dos stories para levar as informações do Poder Judiciário à sociedade.  A ação inovadora ganhou ar mais temático neste último ano, trabalhando os assuntos do Judiciário com mais profundidade, sem abandonar a linguagem simples e leve.

[ad_2]

FONTE

Comentários estão fechados.