Polícia Civil deflagra operação contra à criminalidade e apreende quatro armas de fogo e grande quantidade de munições

[ad_1]

Dando continuidade às ações de combate à criminalidade, na manhã desta sexta-feira, 12, a Polícia Civil do Tocantins (PC-TO), com apoio da Polícia Militar, deflagrou uma grande operação na cidade de Lavandeira, a qual resultou na apreensão de quatro armas de fogo e nas prisões de quatro indivíduos suspeitos por posse ilegal de arma de fogo.

Comandada pelo delegado Clésio Cândido Lima Neves, a ação ocorreu em cumprimento a mandados de busca e apreensão em residências de indivíduos investigados por envolvimento com o delito de posse ilegal de arma de fogo, na cidade de Lavandeira.

Durante o cumprimento dos mandados, que foram expedidos pela Vara Criminal da Comarca de Taguatinga, quatro indivíduos, de 37, 39, 50 e 62 anos, foram presos em flagrante por posse ilegal de arma de fogo. A ordem judicial foi expedida após representação feita pelo delegado Clésio Cândido, assim que recebeu denúncia anônima informando que alguns indivíduos estariam portando arma de fogo em Lavandeira, fato que foi posteriormente confirmado por meio de investigações da Delegacia local.

Armas e munições

Nas residências dos suspeitos, foram apreendidos um revólver calibre 32, um Ranch rifle calibre 223, um rifle Winchester calibre .44, uma submetralhadora calibre .40 UZI danificada e inservível. Foram apreendidas ainda, várias munições intactas, sendo seis calibre 32, 20 calibre 223, 21 calibre .44, duas munições calibre 223 Winchester, além de um carregador danificado e inservível.

Diante dos fatos, os quatro homens foram conduzidos até a 106ª de Aurora do Tocantins, sendo que os indivíduos de 37 e 62 anos pagaram a fiança arbitrada pela autoridade policial e obtiveram o direito de responder ao processo em liberdade. Após a realização dos procedimentos legais cabíveis, o suspeito de 50 anos, por ser policial militar reformado, foi entregue ao comando da Polícia Militar em Taguatinga, e o outro indivíduo de 39 anos foi recolhido à Cadeia Pública de Taguatinga, onde aguardarão manifestação da justiça.



[ad_2]

FONTE

Comentários estão fechados.