Rede de saúde do Rio de Janeiro tem quase 59 mil pessoas na fila de espera para cirurgias eletivas

[ad_1]

Segundo levantamento feito pela Defensoria Pública, unidades da rede federal registram maiores filas no Estado, com mais de 34 mil pessoas

Sasin Tipchai/Pixabaysala de cirurgia com médicos e enfermeiros
Mais de 16 mil pessoas aguardam cirurgias ortopédicas

Um levantamento feito pela Defensoria Pública com o auxílio de dados oficiais e especialistas revela que quase 59 mil pessoas estão na fila de espera aguardando cirurgias eletivas na rede pública de saúde do Rio de Janeiro. Elas já estão no sistema e agora aguardam o chamamento por parte das unidades de saúde federais, estaduais e municipais. São cirurgias de média e alta complexidade. A fila de espera é maior na rede federal, com quase 34 mil pessoas aguardando. Na rede municipal, são mais de 13 mil pessoas, enquanto outros 4 mil aguardam na rede municipal.Os dados apontam ainda que a fila espera é maior para cirurgias no Instituto de Traumatologia e Ortopedia, com 16,5 mil pessoas. Os dados foram coletados junto à plataformas do Sistema Único de Saúde (SUS). Os pacientes que já estão aguardando há semanas e até anos reclamam que falta transparência e contato, exigindo uma comunicação mais bem feitas. Os governos federais, estaduais e municipais têm dito frequentemente que têm se esforçado, criado programas e projetos para tentar viabilizar as cirurgias eletivas e reduzir a ansiedade por uma intervenção na rede pública de saúde.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga



[ad_2]

FONTE

Comentários estão fechados.