Registro fake de vacinação de Bolsonaro em SP traz nome de Lula

[ad_1]

Essa teria sido a terceira dose aplicada em Bolsonaro, segundo investigação de alterações no sistema do SUS

Ciete Silvério/Governo do Estado de SPDiversas viaturas da Polícia Civil paradas lado a lado
Polícia Civil de São Paulo apurou denúncia de registro falso de dose de vacina no ex-presidente Bolsonaro

Um outro registro de vacinação, em nome de Jair Bolsonaro, foi encontrado em São Paulo. Desta vez, o nome do ex-presidente aparece como tendo tomado uma dose da Janssen no dia 19 de julho de 2021, na Unidade Básica de Saúde Parque Peruche. E traz o email de contato lula@gmail.com. Trata-se de uma fraude, naturalmente. A Polícia Civil de SP chegou a registrar um Boletim de Ocorrência para apurar o caso, após denúncia de funcionárias da Coordenadoria de Vigilância e Saúde.

Segundo o BO, ao qual a Jovem Pan teve acesso, as funcionárias relataram ter verificado a aplicação do imunizante no sistema estadual Vacivida. A dose teria sido validada pelo Ministério da Saúde com emissão de certificado de vacinação pelo ConectSUS. No entanto, que ao fazer o rastreamento do lote, verificou-se que ele nunca existiu na UBS e que a profissional registrada como aplicadora da vacina também nunca trabalhou na unidade. As funcionários disponibilizaram à polícia prints das telas de computador mostrando as pesquisas que fizeram sobre a falsificação.

A denúncia foi registrada pela DP como crime de falsidade ideológica. O caso acabou sendo enviado para a Polícia Federal, que concentrou toda a investigação sobre o esquema de adulteração no sistema de vacinas do Ministério da Saúde. A fraude pode beneficiar a defesa de Bolsonaro, que não reconhece qualquer participação do ex-presidente no suposto esquema montado por ex-assessores com funcionários da Prefeitura de Duque de Caxias.



[ad_2]

FONTE

Comentários estão fechados.